(51) 3714-1437 • (51) 3714-2542 •

Física

O físico, seja qual for sua área de atuação, deve ser um profissional que, apoiado em conhecimentos sólidos e atualizado em Física, deve ser capaz de abordar e tratar problemas novos e tradicionais e deve estar sempre preocupado em buscar novas formas do saber e do fazer científico ou tecnológico. Em todas as suas atividades a atitude de investigação deve estar sempre presente, embora associada a diferentes formas e objetivos de trabalho. Dentro deste perfil geral, distingue-se o físico-educador que se dedica preferencialmente à formação e à disseminação do saber científico em diferentes instâncias sociais, seja através da atuação no ensino escolar formal, básico ou superior, através de novas formas de educação científica.

Mercado de Trabalho: Ao concluir a graduação, o egresso recebe o título de professor, o que lhe permite lecionar disciplinas de Ciências-Física em turmas de ensino básico, nas diversas modalidades de educação (EJA, educação especial, educação profissional e técnica de nível médio, educação escolar indígena, educação do campo, educação escolar quilombola e educação à distância) em escolas das redes pública, comunitária ou privada. Atualmente, o mercado de trabalho é bastante promissor para quem é formado neste curso. Conforme dados divulgados pelo Ministério da Educação (MEC), o Brasil enfrenta uma escassez de profissionais habilitados na área. A estimativa é de que existam mais de 170 mil vagas para professores de Física, Matemática e Química em instituições públicas de educação básica espalhadas por todo o país.
 
Graduação: Licenciatura
 
Duração: 8 semestres